19 de setembro de 2013

Julgar o livro pela capa (9)

Um pequeno twist na recuperação de uma série já antiga do blogue - agora com regularidade irregular. Há dias, no sempre interessante of blog, Larry Nolen fez um exercício muito curioso: comparar as capas de Czas pogardy (em inglês, Times of Contempt), o segundo livro de Andrzej Sapkowski  na série de The Witcher, nas várias edições electrónicas de diferentes países. E o que se torna interessante aqui é ver as diferentes interpretações tomadas na ilustração da capa. Comecemos pelo original polaco: 


Na edição polaca (Supernowa) em ebook, o tema de capa é uma cena relevante da história (segundo Nolen; ainda não li este livro) que, combinando de forma inteligente dois elementos carregados de simbologia, acaba por introduzir com alguma subtileza a ambiguidade moral e a subversão de convenções tão características do universo ficcional de Sapkowski. 

Adiante. Da Polónia passemos para o Reino Unido:


Na edição britânica (acima), a Gollancz jogou pelo claramente pelo seguro: a ilustração de Yennefer, personagem relevante na história de Geralt, enquadrada pelo fundo negro e com uma predominância de tonalidades mais escuras, poderia surgir sem destoar nas prateleiras actuais de fantasia urbana e fantasia young adult porventura mais dedicadas a um público feminino (o que não deixa de ser irónico, considerando o tom de alguns momentos neste universo ficcional). Nem o título da obra e o nome do autor parecem funcionar nesse sentido. Ainda assim, e excluindo a opção polaca, de longe a mais interessante,, de todas as capas seleccionadas por Larry Nolen esta será talvez aquela que funciona melhor.

E logo de seguida, as capas de facepalm:

De "Geralt meets zombie Conan" a "Geralt meets the Kraken"
Na edição francesa (editora desconhecida) transporta-se o universo fantástico de inspiração no folclore do leste europeu para um qualquer ambiente de sword & sorcery convencional, onde não poderia faltar a damsel in distress, sendo aqui a fonte de distress a terrível Wild Hunt - e o que poderia resultar numa opção temática interessante, dada a presença tanto da Wild Hunt como de várias mulheres na vida de Geralt, acaba por não fazer justiça ao mundo secundário de Sapkowski (é interessante notar que as edições físicas de Sapkowski em França, da Milady - ver na Amazon local - têm capas globalmente melhores, ainda que un tanto ou quanto alusivas aos videojogos da CD Projekt Red; pergunto-me onde terá Larry Nolen desencantado esta). E, como não poderia deixar de ser, na secção de facepalms há lugar cativo a edição americana (da Orbit - acima, à direita), decerto a pensar no tempo em que Geralt esteja no domínio público (ou, mais simplesmente, numa qualquer fan fiction de gosto duvidoso) e possa ser encaixado em qualquer cenário ficcional. No seu artigo, Nolen refere o monstro da areia do filme The Return of the Jedi (já de si reminescente das sandworms com que Frank Herbert povoou Arrakis no clássico Dune) - mas a mim, a imagem remeteu para o final do segundo filme da série Pirates of the Caribbean

Nada de estranhar na edição americana: o que não falta são edições europeias com excelente ilustrações que vêem as suas capas vandalizadas editorialmente (o termo é adequado) quando são publicadas nos Estados Unidos. Mas deixo esse tema, com um caso muito específico, para um próximo artigo. 

Fonte: of blog

8 comentários:

Luís Filipe Silva disse...

Falta a portuguesa:

http://www.wook.pt/ficha/o-ultimo-desejo/a/id/167127

Que deixa muito a desejar...

Aparentemente o Brasil reutilizou as capas britânicas...

Abraço
Luis

Nuno Vargas disse...

Essa edição Portuguesa é outro livro, "Ostatnie życzenie" ("The Last Wish" em Inglês). É uma colectânea de histórias curtas, li a edição Portuguesa e gostei.
Com esta história das capas fiquei interessado em ler o livro mas, pelo que pesquisei agora, "Czas Pogardy" ("The Time of Contempt") ainda não foi editado em Portugal. O mesmo para o primeiro livro da série, "Krew elfów" ("Blood of Elves").

artur coelho disse...

capas, disseste? ora toma: http://www.goodshowsir.co.uk/

João Campos disse...

Ai, Luís, esse polaco... :)

Mas sim, já falei sobre o "Ostatnie życzenie" ("The Last Wish"), é muito bom. Quando o li nem sabia que havia edição portuguesa, onde a capa fraquita não surpreende.

Nuno, duvido muito que os restantes venham a ser publicados por cá. Era preciso que o primeiro tivesse vendido muito... mas as editoras portuguesas nem com um videojogo de sucesso associado conseguem fazer marketing de jeito.

Artur, obrigado! Só na primeira página encontramos logo algumas pérolas... :)

Luís Filipe Silva disse...

Oi. Não me referia ao livro em si mas à série. Os livros de uma série normalmente têm o mesmo grafismo. Resta especular que a LdB continuaria a escolher imagens fílmicas para os livros seguintes...

João Campos disse...

Luís, desconhecia essa edição. Só conhecia a da colecção Via Láctea: http://www.wook.pt/ficha/o-ultimo-desejo/a/id/10958864

(que, diga-se de passagem, também não é grande coisa apesar de não merecer a categoria facepalm)

De resto, no que a livros que não sejam bestsellers internacionais diz respeito, em Portugal não se publicam séries; publica-se o primeiro livro, assim como que a testar as águas; com sorte, um terço da colecção é publicada antes de a coisa ficar nas proverbiais águas de bacalhau.

Larry Nolen disse...

Pardon me for writing in English, as my writing ability in Portuguese is far worse than my reading comprehension. Just wanted to say that I liked your post and I wanted to add a few points that I left out of my original post or are responses to your excellent points:

1) The US cover (and all of the new Orbit editions) use artwork recycled from the latest French editions. Interesting how the various foreign publishers have used the same artwork (but for different volumes of the saga) for the seven (eight if one counts the split final volume for the first Spanish edition).

2) I should have specified that was the first edition; the latest edition is the one from which Orbit chose some of the covers for the US edition.

3) D'oh! I forgot all about Dune when I was writing that! Better analogy, yes.

4) Yes, American SF/Fantasy covers do tend to be rather poor, I agree.

João Campos disse...

Hello, Larry. No worries about the English.

When I mentioned the American covers, I was thinking specifically about Terry Pratchett's "Discworld". Both the old covers and the most recent ones are very well illustrated (and rather funny). In short, a perfect match for the books. The american covers... I don't even know where to begin (but I will, soon).

Choice of covers for book series is also a bit messy here in Portugal. My girlfriend and I were noticing a few days ago in a local bookstore how the publisher of the "Mortal Instruments" YA series managed to completely mess up the order of the covers, to the point where a more distracted reader might buy the wrong book to start the series.

As for the "Witcher" series, to the best of my knowledge only "The Last Wish" is published here.

Thanks for the visit! (and the inspiration for the post, of course)